16.4 C
Londres
terça-feira, maio 24, 2022
CasaChamadasSuspeitos de envolvimento em desvio de recursos públicos foram presos

Suspeitos de envolvimento em desvio de recursos públicos foram presos

Encontro:

Histórias relacionadas

Verifique as tendências da bolsa de valores para o 2º semestre

Verifique as tendências da bolsa de valores para o...

Vendas do Tesouro Direto tornam a superar resgates após cinco meses

Vendas do Tesouro Direto tornam a superar resgates após...

Vendas do comércio aumentam 6,1% no fim de semana da Black Friday

Vendas do comércio aumentam 6,1% no fim de semana...

Vendas de Carros têm Redução de 31% em julho

Vendas de Carros têm Redução de 31% em julho ...

Veja quais serviços do Detran-MT que podem ser feitos de forma on-line

Veja quais serviços do Detran-MT que podem ser feitos...

Nesta manhã (11), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou a operação “Malebolge”, na cidade de Araxá, com o objetivo de apurar desvio de recursos públicos. No total, cinco pessoas foram presas.

Segundo apurado, a ex-secretária de governo, afastada para concorrer a cargo político, estaria envolvida no esquema. Além disso, o marido dela, que trabalhava na Secretaria de Fazenda, outro assessor que também atuava nessa Secretaria, e dois sócios de uma empresa de fornecimento de transporte por van são suspeitos de participarem do esquema.

O Delegado Renato Alcino explica que as investigações estão em andamento para apurar a licitação, mas que o grupo atuava da seguinte maneira: “Vencida a licitação, a secretária de governo emitia ordem de serviço para que essa empresa realizasse viagens e, nesse sentido, depois da viagem supostamente realizada, eram emitidos relatórios. Feito isso, os valores eram transferidos por meio eletrônico para a empresa e essa empresa repassava parte para o grupo criminoso”.

Tânia Rego/Agência Brasil

No total, dez imóveis foram alvos de cumprimento de busca e apreensão, 23 imóveis foram bloqueados nos sistemas de informação da polícia, 18 veículos apreendidos e 16 imóveis do grupo foram bloqueados, entre eles uma fazenda pertencente ao sócio da empresa.

Foram bloqueados ainda valores e bens depositados em instituições financeiras, totalizando cerca de R$ 3 milhões, até o momento. Ainda foram apreendidos documentos, computadores, HDs e outros equipamentos eletrônicos para continuidade das investigações.

Participaram da ação, coordenada pelo Delegado Renato Alcino, policiais civis da Delegacia de Trânsito em Araxá, com o apoio da Delegacia Regional de Polícia Civil em Araxá e supervisão do Chefe de Departamento de Polícia Civil em Uberaba Francisco Eduardo Gouvea Motta.

A ação teve o apoio do Poder Judiciário, por meio do Ministério Público, do Ministério Público de Contas e também do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Original de Polícia Civil MG


Tagged: , , ,

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.



 


 




Se inscrever

- Nunca perca uma história com notificações

- Obtenha acesso total ao nosso conteúdo premium

- Navegue gratuitamente em até 5 dispositivos ao mesmo tempo

Histórias mais recentes