Pix: Veja como se cadastrar e fazer transações com o novo sistema de pagamentos

Está se aproximando a data do lançamento oficial do Pix – o novo sistema de pagamento instantâneo, criado pelo Banco Central.

Todas as funcionalidades da ferramenta estarão disponíveis a partir do dia 16, mas enquanto isso, você pode fazer o seu cadastro para aderir aos serviços que incluem principalmente o envio e recebimento de dinheiro de forma mais rápida.

Para te ajudar a entender melhor a plataforma e saber como garantir suas chaves de acesso, incluímos neste artigo algumas dicas importantes. 

Vale lembrar que o não é um aplicativo, estando vinculado às instituições financeiras e também não vai substituir os serviços tradicionais como os famosos boletos, cartão ou transferências em TED e DOC, que continuarão a ser oferecidos normalmente.

No entanto, a nova ferramenta promete ser uma ótima alternativa para quem precisa fazer transações em qualquer dia da semana, pois, ele irá funcionar 24 horas por dia.

A boa notícia é que também irá funcionar nos fins de semana e feriados. 

Como posso fazer meu cadastro?

Para utilizar a ferramenta virtual, os bancos já estão enviando informações aos clientes por meio de e-mail e aplicativos.

Sendo assim, vale ficar atento às orientações para não cair em nenhum golpe.

O mais seguro é optar por fazer seu cadastro direto pelo site de seu banco ou ainda por meio do aplicativo que você utiliza normalmente.

Neste sentido, basta acessar e procurar pelo cadastro das “chaves do Pix”.

Este cadastro é bem simples e a chave funcionará como se fossem seus dados bancários, desta forma, não precisará passar todas as suas informações como a conta, agência, CPF para que alguém faça uma transferência para você. 

Chaves Pix

O cadastro das chaves é gratuito tanto para pessoas quanto para empresas, sejam elas de porte grande ou pequeno.

O sistema do Pix te dará as seguintes opções de chaves: número de telefone; e-mail; CPF ou CNPJ caso seja pessoa jurídica.

Mas você também tem a opção de cadastrar um número que é gerado automaticamente pelo Pix, mas, assim como as demais informações você deve memorizá-lo.

O usuário pode escolher cinco informações que funcionarão como as chaves, por sua vez, as empresas podem registrar cerca de 20 chaves.

Posteriormente, o Banco Central irá analisar os dados e fazer a confirmação do cadastro. 

Como utilizar?

Você também pode cadastrar um chave para cada conta que possui.

Desta forma, poderá escolher em qual banco receber, por exemplo, se alguém enviar dinheiro usando o seu e-mail você recebe no Nubank, mas quando alguém fizer uma transferência por meio do número do seu celular,  o dinheiro cai na sua conta do Bradesco.

Caso decida registrar seu CPF no banco Santander, por exemplo, o pagamento vai direto para lá.

As movimentações serão gratuitas para pessoa física, mas para empresas, os bancos ficam responsáveis por estabelecer os valores para cada transação, mas que devem ser menores que aquelas cobradas atualmente. 

QUERO TER UM CARTÃO DE CRÉDITO!

Aplicativo PIX – Banco Central

Quais bancos disponibilizam o Pix?

Segundo o Banco Central, mais de 600 instituições financeiras, entre banco, fintechs (PicPay ou Mercado Pago), cooperativas e as conhecidas carteiras digitais, já foram avaliadas e regularizadas para oferecer o Pix.

Cada banco está realizando seus procedimentos para o cadastro, no entanto, é importante deixar claro que não deve ser feito por meio de contato telefônico ou link enviado por SMS ou e-mail.

Sendo assim, a partir do dia 16, os usuários poderão fazer suas transações utilizando as chaves registradas.

Confira como alguns bancos têm feito esse procedimento: 

Santander: está orientando seus clientes por meio de mensagens e e-mails, sobre como fazer o cadastro, que pode ser tanto pelo aplicativo quanto pelo site.

Basta seguir as orientações contidas na plataforma escolhida; 

Nubank: neste caso, o banco envia um código por SMS ou e-mail e, ao recebê-lo, basta informar no aplicativo para confirmar sua posse às chaves e dar sequência no registro.

Quando forem liberados os serviços, o banco informou que o dinheiro das transações vão direto a conta Nubank e o valor já começa a render automaticamente;

Bradesco: disponibilizou um QR code em seu site para os usuários.

Basta apontar a câmera do celular para ter acesso ao cadastro e, no caso das empresas interessadas, também tem a opção de registro de informações.

Porém, o banco ressaltou que o cadastro das chaves vai funcionar das 9 às 18h de segunda à sexta-feira.

Além das chaves Pix, a instituição vai disponibilizar um QR Code para cada pessoa o que facilita as transações.

Assim, basta mostrar o código pra quem precisa pagar. 

QR Code

Muito se tem falado sobre a nova forma de processar pagamentos de forma rápida e isso, já vem descrito no próprio nome: código de resposta rápida (Quick Response Code).

Embora ele se uma evolução do código de barras e esteja sendo adotado somente agora, por consumidores e empresas brasileiras, ele é mais antigo, tendo sido criado em 1994 pela Denso-Wave (uma empresa do Grupo Toyota), no Japão.

Sendo assim, os pagamentos por meio do Pix adotarão duas modalidades de QR Code: 

  1. Dinâmico – que é alterado a cada compra realizada:
  • Código exclusivo para cada transação realizada;
  • Possibilidade de inclusão de informações do recebedor;
  • Facilita a conciliação e automação comercial.
  1. Estático – é reutilizado a cada compra:
  • Modelo ideal para prestadores de serviço; 
  • Uso em múltiplas transações;
  • Valor fixo ou inserção de um valor pagador.

Benefícios do Pix 

  1. Enviar e recebimento de dinheiro de qualquer lugar, a qualquer hora, apenas utilizando a chave escolhida; 
    
  2. Facilidade, pois, basta ter uma conta e o aplicativo no celular – sem precisar de cartão, maquininha nem dados de agência e conta bancária; 
    
  3. Valor disponível imediatamente na conta 

Original de Jornal Contábil

Tagged: , , ,

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.