16.9 C
São Paulo
sábado, maio 25, 2024

AC: Procon fiscaliza preços de medicamentos utilizados no tratamento de Covid-19

Data:

Continue lendo

Vendas do Tesouro Direto tornam a superar resgates após cinco meses

  Vendas do Tesouro Direto tornam a superar resgates após...

Verifique as tendências da bolsa de valores para o 2º semestre

Ações de exportadoras, empresas de saneamento básico e energia...

Vendas de Carros têm Redução de 31% em julho

Vendas de Carros têm Redução de 31% em julho 05/08/202005/08/2020...

Vendas do comércio aumentam 6,1% no fim de semana da Black Friday

Vendas do comércio aumentam 6,1% no fim de semana...

O Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (/AC), com apoio do Ministério Público do Acre (MPAC), realizou, entre os dias 1º e 7 de julho, fiscalizações em 60 distribuidoras e drogarias, situadas na cidade de Rio Branco.

O objetivo da operação foi detectar possíveis preços abusivos em medicamentos que combatem alguns sintomas do coronavírus (Covid-19), como vitamina C, amoxicilina, zinco, azitromicina, ivermectina, clexane, prednisolona, levofloxacina, nitazoxanida e dexametasona.

“Recebemos inúmeras denúncias de consumidores relatando que existem fornecedores agindo de má-fé, elevando os preços dos remédios básicos no combate à Covid-19 sem justificativa plausível.

Com isso, organizamos as nossas equipes técnicas para fiscalizar os valores dos medicamentos vendidos nas farmácias”, destaca o diretor-presidente do Procon/AC, Diego Rodrigues.

Os estabelecimentos farmacêuticos que foram notificados pelo agentes fiscais possuem o prazo de cinco dias, a contar do recebimento dos autos, para encaminhar os devidos esclarecimentos ao instituto, que em seguida compartilhará com a Promotoria de Justiça Especializada em Direito do Consumidor do MPAC.

Agentes do Procon/AC fiscalizaram 60 estabelecimentos farmacêuticos na capital Foto/Procon

“Foram solicitadas as planilhas e notas fiscais que contenham os valores de compra e venda dos referidos medicamentos, para averiguar possíveis irregularidades na comercialização desses produtos.

Caso confirmado, as empresas poderão sofrer medidas administrativas ou ser multadas”, informa o chefe de fiscalização do Procon/AC, Rommel Queiroz.

Paralelamente, outras frentes de fiscalização do órgão atuam na verificação da prática de preços abusivos em postos de combustíveis, unidades hospitalares, supermercados, granjas, distribuidoras de produtos perecíveis e demais ações pontuais, denunciadas pelos consumidores.

Reclamações ou denúncias podem ser feitas por meio dos contatos telefônicos do Procon/AC: (68) 3223-7000, de segunda a sexta-feira, das 8 às 13h, ou 151. Os cidadãos também podem descrever qualquer demanda para o e-mail: [email protected]

Original de Notícias do Acre


Tagged: , , , ,

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.



 


 




Mais Lidos

Continue lendo

Vendas do Tesouro Direto tornam a superar resgates após cinco meses

  Vendas do Tesouro Direto tornam a superar resgates após...

Verifique as tendências da bolsa de valores para o 2º semestre

Ações de exportadoras, empresas de saneamento básico e energia...

Vendas de Carros têm Redução de 31% em julho

Vendas de Carros têm Redução de 31% em julho 05/08/202005/08/2020...

Vendas do comércio aumentam 6,1% no fim de semana da Black Friday

Vendas do comércio aumentam 6,1% no fim de semana...