MG: Pequenos empresários terão apoio de R$ 100 milhões

Iniciativa privada que oferece crédito facilitado a juros baixos para empresas afetadas pela crise da COVID-19 abre linha exclusiva para o Estado por meio do SicoobCredifiemg

A partir desta quarta-feira (10), a FIEMG (Federação das Indústrias de Minas Gerais), por meio do SicoobCredifiemg, passa a integrar oficialmente a , que irá oferecer 100 milhões de reais para as pequenas empresas do Estado.

Com esse valor, a versão mineira do movimento multiplicará em até cinco vezes o montante aportado para oferecer crédito barato e facilitado aos pequenos empresários do estado.

Lançado no mês passado em São Paulo, o projeto já arrecadou R$ 130 milhões em doações de empresas e pessoas físicas para ajudar os negócios mais afetados pela crise da COVID-19.

“A FIEMG, como entidade representativa, atuou como articuladora para impulsionar o movimento. Lideramos uma ação de mobilização que trouxe grandes empresas para essa parceria, que ajuda a movimentar a economia mineira e brasileira nesse momento de restrições”, explica o presidente da Federação, Flávio Roscoe.

Os valores levantados com grandes empresas mineiras serão aplicados na SicoobCredifiemg, que disponibilizará cinco vezes mais ao mercado em linhas de crédito.

“A entrada da FIEMG é um marco não apenas para a trajetória do Estímulo 2020, mas também para a história do empreendedorismo e do cooperativismo no Brasil. Com essa parceria, e os recursos que ela foi capaz de trazer, mudamos o patamar da ajuda que estamos oferecendo aos pequenos negócios mineiros.

Esperamos que esse anúncio de hoje estimule novas adesões para que possamos ampliar nossa atuação para outros estados, além de São Paulo e Minas Gerais“, afirmou Eduardo Mufarej, fundador do RenovaBR e do fundo de investimento de impacto GK Ventures, que mobilizou sua equipe para viabilizar o projeto.

O Estímulo 2020 é um movimento espontâneo da sociedade civil criado para ajudar os pequenos negócios a atravessar o período mais agudo da crise.

Em uma plataforma totalmente digital, o objetivo é oferecer capital de giro no valor equivalente a até um mês de faturamento das empresas, com juros de 7% ao ano, carência de 3 meses para o principal e pagamento em até 15 vezes.

A iniciativa é 100% privada e reúne executivos, empresários, artistas, empreendedores sociais e empresas que contribuíram com os recursos financeiros e vão oferecer gratuitamente todos os conteúdos de capacitação, em temas como Educação Financeira, Gestão, Empreendedorismo, Inovação e Design, entre outros.

Inspirada nos relieffunds americanos, o Estímulo 2020 é a primeira iniciativa do gênero no Brasil, em que entidades privadas e pessoas físicas oferecem socorro a empreendedores em dificuldades.

Em Minas, o projeto contou com o apoio de FIEMG, Codemge, Energisa, Grupo Ferreira Lopes, MRV, Banco Inter, Localiza, Supermercados BH, BMG, ArcelorMittal, Construtora Barbosa Mello, Banco Máxima, Entre Investimentos, PifPaf, Direcional, Banco BS2, Bamaq, Afya, Una, Uni BH e Mater Dei, entre outros.

Para Eugenio Mattar, CEO da Localiza, uma das apoiadoras do projeto, a chegada do Estímulo 2020 a Minas Gerais faz parte da evolução natural da iniciativa.

“Sempre acreditamos e apostamos no potencial do pequeno empresário mineiro. Agora vamos ajudá-los a seguir fazendo o que sempre fizeram: gerar riquezas e criar empregos no nosso Estado”, afirmou. O empresário Rubens Menin, CEO da MRV Engenharia, que também se juntou ao grupo de apoiadores, destacou o papel de Minas no cenário nacional.

“O empreendedorismo do Estado sempre foi reconhecido no Brasil, por tantas empresas que nasceram e cresceram aqui. Queremos reduzir o impacto da pandemia para que os pequenos negócios continuem sendo reconhecidos como um verdadeiro patrimônio dos mineiros”, disse.

Para ter acesso ao auxílio financeiro e aos demais benefícios da plataforma, os interessados devem se cadastrar no site e completar um curso online de educação financeira.

Além de solicitar o crédito, todos poderão consumir gratuitamente os conteúdos da plataforma, que inclui cursos, palestras e atividades de mentoria para os negócios, oferecidas pelos organizadores.

Os critérios de concessão vão considerar indicadores operacionais e histórico das empresas solicitantes.

O movimento continua captando doações e atraindo novos parceiros no mercado e pretende anunciar aportes para outras regiões, com novos valores, de acordo com as adesões.

Os pedidos serão processados a partir da próxima segunda-feira, dia 15 de junho.

“Graças ao engajamento de empresas e empresários locais pudemos colocar essa iniciativa de pé e agora, com a chegada da FIEMG e do SicoobCredifiemg, contamos com muito mais recursos para socorrer os pequenos negócios do Estado.

São empreendedores mineiros ajudando outros empreendedores mineiros. E nós não vamos parar por aqui, queremos ampliar nossa atuação para apoiar empresas Brasil afora. Por exemplo, outros Estados e empresas estão desde já convidados a desenvolver seus próprios modelos usando nossa plataforma tecnológica”, afirmou Pedro Faria, sócio da Tarpon, outra importante apoiadora do Estímulo 2020.

BALANÇO DO PRIMEIRO MÊS

Após pouco mais de um mês de atividade, o Estímulo 2020 já concedeu créditos para cerca de 250 empresas de 14 setores.

A média dos valores emprestados é de 25 mil reais e os segmentos mais beneficiados até aqui foram: varejo, alimentação e serviços. Em geral, os recursos são usados para capital de giro, principalmente para pagamentos de funcionários e fornecedores.

Fonte: FIEMG – Federação das Indústrias de Minas Gerais

Tagged: , , , , ,

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.